Lideranças do Agreste se reúnem para planejar ações para 2020


Nos dias 12 e 13 de fevereiro, o Fórum de lideranças do Agreste (Folia) realizou em Campina Grande seu encontro de avaliação e planejamento para 2020. O evento reuniu agricultores e agricultoras familiares, representantes dos 16 municípios que compõem o Fórum, e ainda as três organizações de assessoria, o Centro de Ação Cultural (Centrac), a Comissão Pastoral da Terra (CPT) e o Serviço Pastoral dos Migrantes do Nordeste (SPMNE).

No primeiro dia de encontro, foram relembradas as ações e metas concluídas em 2019. Após uma discussão em grupos, foram destacadas algumas experiências, como a manutenção e criação de Fundos Rotativos Solidários nos municípios. “O Fundo Rotativo  Solidário do assentamento em Campina Grande ajudou muito. Porque foi a partir do fundo que a gente conseguiu construir mais tecnologias e as pessoas começaram a participar e se envolver mais com os problemas da comunidade. Isso também aconteceu com a juventude, que agora está se envolvendo também com as ações do Folia”, avaliou o agricultor Marcos Barbosa, do assentamento Antônio Eufrozino.

“Eu sou agricultor e filho de agricultor. Mas nesses últimos dois anos eu venho aprendendo mais do que na minha vida toda de agricultura. Hoje eu tenho diversidade na minha propriedade, participo de intercâmbios e aprendo muito nos espaços de formação”, afirmou Antônio Fernandes, agricultor de Aroeiras-PB.

No segundo momento do dia, foram avaliadas a participação nos espaços de representação, como as comissões municipais, as feiras agroecológicas, os grupos e redes temáticas da Articulação do Semiárido Paraibano. “A gente percebe que os intercâmbios são fundamentais para que os agricultores se envolvam e confiem mais no trabalho realizado”, afirmou Madalena Medeiros, da equipe Centrac.

Na manhã do dia 13, foram levantados os desafios que precisam ser superados, os temas e ações prioritários para 2020, entre eles a preparação do território para receber a próxima edição da Festa Estadual das Sementes da Paixão; enfrentamento aos transgênicos e agrotóxicos no território; a incidência política junto ao Governo Estadual para a continuidade das ações de convivência com o Semiárido; o monitoramento das feiras agroecológicas, Fundos Rotativos Solidários (FRS) e Bancos Comunitários de Sementes; a ampliação do manejos agroecológico das plantações, dos grupos de mulheres e jovens e dos FRS voltados para a juventude, entre outros.

Após a definição de um calendário conjunto de atividades e encontros para 2020, o evento foi encerrado com o sorteio de brindes e a troca de sementes e mudas entre os agricultores e agricultoras.



0 comentário
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
  • Whatsapp