SPMNE recebe mais 19 migrantes na Casa do Migrante em Jacumã

Atualizado: 7 de Fev de 2019

O Serviço Pastoral dos Migrantes do Nordeste - SPMNE recebeu na última sexta-feira (1), mais 19 refugiados venezuelanos, que ficarão abrigados no município do Conde/PB, na Casa do Migrante, situada a Rua dos Tabajaras, S/N, Loteamento Village em Jacumã.


O grupo que é composto por homens e mulheres solteiros, saiu de Boa Vista pela manhã da quinta-feira e chegaram a Paraíba por volta das 16:40 horas, onde eram aguardados por uma equipe do SPM-NE, ArivaldoSezyshta, Auricélia Rossana, Juliana Michelle eLuislano Bizerra, no Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto, em João Pessoa/PB. De ônibus seguiram para a Jacumã onde outra equipe do SPMNE, também já se encontrava no local preparados para o momento da chegada dos migrantes, local ao qual permanecerão por três meses até encontrarem trabalho digno e terem condições justas de vida. 



Liaj Hodoy (27) é técnica em enfermagem, está refugiada no Brasil há quase um ano e pertence ao novo grupo que chega a Casa do Migrante, Lia nos revelou um pouco sobre suas expectativas em relação a esse novo momento de sua vida e sobre o que pode esperar daqui pra frente. “Todo migrante que vai para outro país, tem certas expectativas,  o que quer da vida, e eu também. Quando cheguei a Boa Vista foi um choque, tanto da cultura como do idioma, porém hoje já entendo muito bem, e posso conversar com um brasileiro tranquilamente. Quando me foi dada a oportunidade de interiorização com a Cáritas,  eu pensei muito, porque é uma responsabilidade que a pessoa da pra mim e eu sobre ela também. Venho na intenção de melhorar a minha vida, eu tenho uma filha de 5 anos, e que deixei a guarda com a minha mãe. Pesquisei sobre a Paraíba e percebi que tem umas oportunidades na área da saúde. Quando chego aqui eu falei que mudei minha vida, pois todos que viemos temos que vir com a mentalidade de trabalhar. O abrigo que estou conhecendo aqui nos faz se sentir em casa, pela estrutura familiar que tem, o que me faz não sentir tanta saudade de casa. Quero trabalhar, dar o melhor de mim e orgulhar as pessoas que acreditam em nós", enfatizou. 




PROJETO CAMINHOS: A Diocese de Roraima, a Cáritas Diocesana, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Cáritas Brasileira, Serviço Pastoral do Migrante (SPM), Instituto de Migrações e Direitos Humanos (IMDH), Serviço Jesuíta para Migrantes e Refugiados (SJMR) e outras entidades parceiras lideram o projeto Caminhos de Solidariedade: Brasil & Venezuela.

A iniciativa que tem caráter coletivo vai promover ações de integração para atendimento digno aos homens, mulheres, crianças, jovens, idosos e grupos técnicos vindos da Venezuela para Roraima e outros estados do país.

O recurso é mantido pelo Fundo Nacional de Solidariedade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e pretende alcançar cerca de 90 Arquidioceses/Dioceses/Congregação.

MOBILIZAÇÃO SOCIAL - O site www.caminhosdesolidariedade.org.br foi criado para viabilizar a articulação de acolhimento dos imigrantes nas Arquidioceses/Dioceses. Nesta plataforma as dioceses interessadas em participar do projeto por meio da acolhida solidária podem fazer o cadastro e encontrar outras informações.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
  • Whatsapp